Goiás 3x1 Bahia: Defesa nota 3, o placar não poderia ser diferente


OMAR - Nota: 6,5
Ficou exposto nos lances em que sofreu os gols, sendo menos responsável que os defensores. Ainda fez boas defesas, em chutes de Hugo e Rodrigo, de falta, entre outras.

NETO - Nota: 1,0 - A pior nota de um jogador do Bahia no campeonato
Perdido em campo, foi expulso com um cartão vermelho direto aos nove minutos da etapa final após carrinho em Roni. Enquanto jogou, perdeu o duelo para William Matheus e falhou no primeiro gol, quando ficou assistindo a Hugo correr área adentro e tocar para a rede.

TITI - Nota: 3,0
Outro que ficou devendo. Não conseguiu achar o ataque goiano, por exemplo, no terceiro gol do Goiás, em que ficou olhando Eduardo Sasha concluir. Ainda escapou de uma expulsão ao acertar Walter com o cotovelo.

LUCAS FONSECA - Nota: 3,5
O resumo de sua atuação se dá no lance do segundo gol goiano, em que deu condição de jogo a Walter e parou no lance, pedindo impedimento.

RAUL - Nota: 4,5
O menos pior da defesa. Mesmo assim, colaborou pouco para que o time obtivesse um resultado melhor. Também fez feio ao dar um carrinho por trás em Eduardo Sasha.

DIONES - Nota: 4,5
Ficou praticamente sem função, com o time trabalhando pouco pelo seu lado. Não foi volante, nem meia. Saiu no intervalo da partida.

SOUZA - Nota: 6,0
Entrou no intervalo na vaga de Diones, quando o time já tomava 3 a 0. Dentro das suas características, fez o que foi possível, com direito à assistência para Barbio marcar.

FEIJÃO - Nota: 5,5
Tentou em vão correr atrás dos meias do Goiás e sair jogando com calma, mas oscilou demais. Foi capaz de dar lençol e em seguida dar um passe torto, torto para fora.

HÉLDER - Nota: 5,5
Não acompanhou o ritmo imposto pelo Goiás. Cresceu em disposição na etapa final, mas voltou a ficar refém do toque de bola esmeraldino a partir da expulsão de Neto.

WALLYSON - Nota: 4,0
Nulo no primeiro tempo, melhorou um pouco no começo do segundo, quando pelo menos arriscou bater em gol, mas seguiu impreciso. Foi justamente o jogador sacrificado quando Neto foi expulso e Cristóvão Borges precisou recompor a linha defensiva

FABRÍCIO LUSA - Nota: 5,5
Entrou improvisado, fazendo a função de Neto, que foi expulso aos nove minutos do segundo tempo. Esforçou-se, mas também foi inferior no mano a mano com William Matheus.

WILIAM BARBIO - Nota: 6,5
O melhor do time, disparado. Buscou jogo, tentou criar lances individual e coletivamente e ainda ajudou a defesa. No segundo tempo, fez o gol do Tricolor num chute cruzado. Apesar do esforço, foi pouco para um time dominado quase o tempo todo.

ANDERSON TALISCA - Nota: 5,5
Entrou na vaga de William Barbio a fim de dar fôlego novo na transição para o ataque, mas foi bem marcado por Juliano, que também entrou no segundo tempo.

FERNANDÃO - Nota: 5,5
Tentou ajudar, ao seu estilo, isto é, usando o corpo e a altura para ganhar pelo alto as poucas bolas que recebeu. Não conseguiu muita coisa além de perder um gol de cabeça.

Goiás 3x1 Bahia: Defesa nota 3, o placar não poderia ser diferente Goiás 3x1 Bahia: Defesa nota 3, o placar não poderia ser diferente Reviewed by Paulo Ricardo Santos on 10:55 Rating: 5

Nenhum comentário

Fala tricolor!