Série a voz Tricolor: Sem a ajuda dos árbitros

Sem a ajuda dos árbitros

Por Ronaldo Souza

Começou o Campeonato Brasileiro e com ele voltam todas as emoções que só o futebol consegue proporcionar. Qual o melhor time, quem vai ser campeão, quem vai cair, e por aí vai.

Já vi times começarem o campeonato com todo gás e morrerem na reta final, alguns bem antes dela e até mesmo aqueles que caíram para a segunda divisão depois de um começo muito bom.

Não adianta, existem mesmo os times que são de chegada. Muitas vezes não estão tão bem, mas vão crescendo durante o campeonato e com frequência chegam bem, alguns inclusive conquistando o título. Da mesma forma, há aqueles conhecidos fogo de palha, que morrem sempre. Alguns são conhecidos.

Assim, a imprevisibilidade na saída do campeonato pode até existir, afinal os campeonatos regionais, alguns em particular, não são referenciais muito confiáveis quanto à qualidade do time. Geralmente não se sabe como eles vão se comportar. Entretanto, a imprevisibilidade na chegada aos momentos finais não é tão imprevisível assim. Não é muito difícil imaginarmos quais os times que têm maiores chances de chegar bem e até de se sagrarem campeões.

Diante desse panorama, o começo do campeonato sempre tem um certo charme e costuma gerar muito entusiasmo em algumas torcidas. Entusiasmo mais do que compreensível, pois será sempre muito agradável a sensação de estar entre os primeiros. São momentos que devem ser curtidos, apesar dos perigos que os rondam, entre os quais a impressão que pode passar para a torcida de que o time é de fato muito bom.

Chegar à condição de campeão brasileiro é glória dada a poucos times, bicampeão então nem se fala. Pela forma como é disputado atualmente, para a maioria dos times quem já foi campeão já foi, quem não foi não será mais. Dói, mas é a realidade.

Estamos diante de um campeonato atípico, esse de 2013. Teremos um mês de paralisação no Campeonato Brasileiro devido à Copa das Confederações. Bom ou ruim? Depende (bela resposta).

Um time não muito bom que está embalado (que deu liga, como dizem os jovens) poderá, na parada, perder o embalo e quando voltar apresentar uma “liga” de menor qualidade e jogar o seu verdadeiro futebol. Para um time “grande” que eventualmente não esteja bem, pode ser o tempo desejado e suficiente para descansar (em função de outros campeonatos que esteja disputando paralelamente ou tenha disputado) e se arrumar. Para esses, voltar pode ser na verdade começar o campeonato.

Como estão os times em termos de classificação nesse momento da paralisação todos sabemos, é só olhar a tabela. Mas como se comportarão na hora em que o campeonato realmente começar? Haveria uma maneira de saber isso? Qual seria a melhor maneira de tranquilizar uma torcida a longo prazo, aquela que melhor poderia retratar as suas reais chances diante da dureza que é um campeonato com 38 rodadas?

Vendo o site Jogos do ECbahia.com.br encontrei um post muito interessante que eles copiaram do site Placar Real, cujo título é “Classificação do Campeonato Brasileiro 2013 sem erros de arbitragem”. Seria esse um bom parâmetro para ver como estaria o seu time considerando-se somente o futebol jogado, sem “a ajuda dos juízes”?

Na coluna à esquerda da tabela abaixo está a classificação atual dos times e à direita a que mostra como seria a classificação real caso não tivesse havido uma mãozinha dos árbitros. Veja como está e como estaria o seu time e tire as suas conclusões.
Série a voz Tricolor: Sem a ajuda dos árbitros Série a voz Tricolor: Sem a ajuda dos árbitros Reviewed by Paulo Ricardo Santos on 12:48 Rating: 5

Nenhum comentário

Fala tricolor!