Entrevista de Marcelinho Guimarães após o fracasso

O presidente do Esporte Clube Bahia, Marcelo Guimarães Filho, concedeu uma entrevista para o A Tarde, especificamente ao jornalista Daniel Dórea. Ele falou de tudo e não falou nada no meu modo de ver. Confira:

Como a diretoria reagiu ao fracasso do time no Nordestão?
Ficamos surpresos, mas não vai haver desespero ou caça às bruxas. Esperávamos ir mais longe, pois temos um dos três melhores elencos da competição e não deveríamos ter ficado fora na primeira fase, pelo investimento que fizemos, estrutura, tradição, orçamento, etc. Apesar disso, entendemos que estamos no início de uma temporada, que o ritmo de jogo e o condicionamento físico ainda não são os ideais. Em uma competição estilo copa, de tiro curto, não pode vacilar. Vínhamos fazendo uma ótima campanha, com duas vitórias e um empate, mas acabamos derrapando em dois jogos em casa.

Como a diretoria do Bahia quantifica o prejuízo pela eliminação precoce?
No aspecto financeiro, eles não são grandes, mesmo porque, em termos de bilheterias, só tivemos prejuízo nos jogos em casa. É claro que, nas fases seguintes, a arrecadação poderia melhorar, mas não seria algo tão significativo. Também temos uma receita garantida através da Arena Fonte Nova, que está nos dando um bom suporte financeiro. Os prejuízos maiores são técnicos e de estima.

O mau rendimento do time nos primeiros jogos da temporada muda o planejamento? A tendência é que mais jogadores sejam contratados até o início do Baiano?
Vamos seguir o nosso planejamento. Temos sete jogadores contratados que ainda nem estrearam. Esse período será importante para treinar e avaliar como ficará o grupo com a entrada desses reforços. Se entendermos que há necessidade de mais contratações, as faremos.

O técnico Jorginho voltou a fazer cobranças publicamente. "Tem que repensar. É preciso deixar o time mais veloz e fazer com que os atletas atuem com mais empenho", disse ele. Como a diretoria encara isso?
Precisamos repensar em todos os aspectos, inclusive táticos e técnicos. Fizemos três jogos ruins e com os mesmos jogadores que tiveram rendimento muito superior ao que apresentaram este ano. Sei que eles têm qualidade e podem dar muito mais. Se todos remarem para o mesmo lado, empenhados em melhorar o Bahia, vamos conseguir vencer.

O 'caso Calcio', levantado por A TARDE em matéria no ano passado, voltou à tona após o portal Terra fazer reportagens sobre favorecimento à empresa em vendas de atletas. Como você tem reagido a isso?
Existem muitas insinuações sem provas e estimuladas por quem está diretamente interessado, e não aceita perder espaço no mercado. Todas as acusações terão de ser provadas na Justiça.
 
Entrevista de Marcelinho Guimarães após o fracasso Entrevista de Marcelinho Guimarães após o fracasso Reviewed by Paulo Ricardo Santos on 13:31 Rating: 5

Nenhum comentário

Fala tricolor!